SE (Por meu amigo Eduardo Dehira)



Ao céus a estreita saída...
...que paira sobre mim o alto preço,
pago os pecados de minha vida
mando nota a qualquer endereço...
Jogou sujo, dedo na ferida,
na prisão sem grades eu confesso...
...detalhes em minha despedida
vi assim tudo errado, e do avesso...
Se eu usasse o poder que acho que tenho,
viraria um herói derrotado,
aquém , magoado, desdenhado...
Gravaria em mim lindo desenho,
que mesmo assim amado e largado,
fosse o sinal que um dia fui amado...
Eduardo de Sá Dehira

Postagens mais visitadas