segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

A SEQUIDÃO DE SUA BOCA


O tempo te seca,
resseca,
esfria,
resfria,
endurece,
recrudesce.
Tens o sabor da marmita fria,
a temperatura da água sem vida, 
os tons de gente sofrida.
Chove lágrimas secas,
telhado rangente,
vento tangente,
parede descascada.
Na boca o silêncio de palavras engolidas,
arranham pensamentos soltos e desconexos,
sem compromisso,
sem isto,
sem aquilo. 24/02/2014 08:00:46  

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

MEIO VAZIO

Está vazio, meio balaio, meio balanço,  meio frio.
Está vazio, meio justo, meio impuro, meio- dia ou meio lua
Está vazio, meio cinza,  abotoadura, azul petróleo ou negro luz

Dedicadíssimo à minha Amiga Anna, no tunel da luz.

É...

É um frio silecioso
Uma chama que arde e não se apaga
É uma fome que não se acalma
Um sonho que não se acanha
É uma fé que não se arranha
Uma esperança que nos apanha

sábado, 15 de fevereiro de 2014

URGÊNCIAS

..."toda necessidade que perdura trás urgências que nao nos cala"...Edu Lázaro 
Trás lembrança que em nós, fala
Segredo nos embala
Sagrado no revela
Toda esperança que prevalece leva suspiro que nos emana
Sonho que nos provoca
Alegria que nos cega
 15/02/2014 09:50:39

O RECORRENTE TEMPO

Suspiro o tempo que me cabe
Que me sabe
Que de mim, vai

Suspiro o tempo que me vou
Que me liberta
Que de Ti, vem

 Suspiro a ânsia do caminho
Que me guia
Que em mim, grita

 Suspiro os dias de meus anos
Que me sonha
Que em Ti, espera.



 15/02/2014 09:39:53

domingo, 2 de fevereiro de 2014

REVOADA

É uma concretude...!
Ilusões vão-se de mim
Vão -se por mim
Sem  licença.
Sem adeus.
Feito chuva de verão,
Esmaecer do arco-íris
Vou- me pássaro em revoada
Estrela cadente!
Suave ...
Feito orvalho matutino após uma noite quente.

Eu te ouvi pela manhã  Ouvi sua força e sua fé Manhã de céu azul veludo São tantos pontos Tantos lamentos São sons e dons Em alças de te...