REBELDIA - NERUDA É UM BABACA



Lá vem Neruda com seus poeminhas melados para iludir quem ainda é ingênuo e acredita na bondade e lealdade de seres feitos de trapo mediocridade e egoísmo.
La vem Neruda com seus passos e comparsas, cutucar quem está quieto para levantar lebres e ratos.
Neruda é um babaca. Confessa que viveu e confessa também o ópio e a solidão
Se Neruda é um babaca (Ele e eu), o que vai pelo ralo de Neruda? Neruda tem seguidores que vão com ele pelo ralo!
Já vão tarde. Não é  preciso deixar ir, pois serão empurrados  precipício abaixo, como na  metáfora da vaquinha, pelas suas próprias condutas em modelo típico de ação e reação.
Para mim não tem mais jeito. Devo ser queimada na praça publica com Neruda e os seus.
Sou a própria vaquinha, a verdadeira metáfora ou fraude. Sou o ópio. O ópio que cega e distorce as percepções. O ópio que precipita o precipício.
As tarefas estão para ser cumpridas em um tempo que não tem fim, onde os ponteiros sempre voltam ao mesmo ponto.
E caminhando de Neruda em Neruda, vou cumprindo de maneira mal acabada e rezando para o tempo passar. Tempo este cruel e salvador, que a tudo vê e conduz, permitindo a cicatrização e os queloides e as palavras duras nas mesmas condições em que foram doces um dia. by GR

Postagens mais visitadas