sexta-feira, 12 de julho de 2013

ESTRELAS DO TEMPLO

Eu vi um templo jorrando estrelas como chuva no quintal
Tinha tons prateados embalados em sons desarmônicos
Feito pássaro rouco em busca do melhor canto
Eu vi o céu se abrir em cortinas rubras para deixar passar o balé
Rodopios de dança estranha, sem nexo, torta feito árvore de cerrado
Chocalho do tempo, no templo do eternamente.

Eu te ouvi pela manhã  Ouvi sua força e sua fé Manhã de céu azul veludo São tantos pontos Tantos lamentos São sons e dons Em alças de te...