O FIM DO MUNDO



Em vésperas de fim do mundo e eu  aqui fazendo discurso. É que não faz a menor diferença se acabará amanhã ou depois da manhã. Já vem acabando há muito tempo. Convivo todos os dias com pessoas em desequilíbrio, que precisam se cuidar e de cuidados. Elas me  deixam “mordida” por se envolverem em seus míseros problemas, assim como eu mesma o faço e isto já bem o reflexo do final dos tempos quando, segundo as profecias, homens se voltariam contra homens, irmãos contra irmãos, filhos contra os pais e daí por diante.

 Isolo-me em relfexão. O  mundo esta acabando  faz muito tempo...

O povo que nos comanda,  tem tudo (educação, saúde, comida na mesa, as maiores empresas do mundo, o maior poder do mundo) sai em corrida às lojas para comprar AR15. Pra que? Para matar criancinhas inocentes? O que quer este povo? E eu falo o idioma deles em desfavor do meu.

As empresas estão cada vez maiores, se fundindo umas as outras e tornando-se ainda maiores, dirigidas por megalomaníacas novos ricos, empresários que hoje exploram seus trabalhadores não mais pela  mais valia mas apenas para passar férias Nova York, comprar iphones, câmeras de circuito de segurança (para se protegerem das margens), Doce Gabana, Vitor Hugo,  tirar fotos no Central park, passear pela Quinta Avenida e nunca, em hipótese alguma, deixar de fazer umas comprinhas na Tiffanys.

Em tempo, por aqui, enquanto falamos seu idioma, nossas escolas estão sucateadas, nossos jovens sem foco, nossos valores invertidos, nossos mendigos assassinados, nossos bêbados dirigindo e para muitos falta alimento básico. Esta sim, é a visão primária do inferno.

O Mundo já esta acabando faz tempo. Eu, aqui com meus pequenos problemas, compungida em quimeras. Só penso mandar que tudo mais vá pro inferno.Não sei o que fazer. Perco-me e espero o fim do mundo. Podem me chamar de maniqueista, nem sei o que é isto, mas continuo a sonhar com dias melhores em um mundo pobre de generosidade e rico de excentricidades egoístas. G.R.

Postagens mais visitadas