CORAGEM DO COTIDIANO




Dias difíceis, de cinza acinzentado, frustrantes e de desilusão. Cotidiano sem graça, como diria minha mãe em seu bom goianês: “sem pó”. Não haverá futuro já que ele é agora mas  um novo capitulo  entra em cena sem retrocesso. E tudo vai passando como filme na mente e no coração. Filme sem começo e sem fim, recheado de ilusões e milagres. Milagres são efêmeros. De esquecimento rápido.
É necessário desembaraçar-se das ilusões pois os dias vão passando sem graça e acinzentados. De fato, há momentos na vida em que as decisões passam para categoria de consequências. Nesta hora é preciso reconhecer este contexto para acompanhar o movimento da mudança sem causar danos ao aparelho vital.
É como relaxar e deixar a água levar porém é preciso entrar na água antes. A piscina está gélida!  O que fazer se o medo do afogamento ameaça afundar sua cabeça? A ansiedade de mudança bate na porta em precipitação. Se a resposta fosse fácil não teríamos prosas.
É preciso encarar as mortes cotidianas para se renascer em paz todos os dias. Renascer e morrer em cada célula, em casa respiração em cada olhar em cada ser. É preciso ter coragem para por o coração e a mente no mesmo lugar, encarar as verdades e as frustrações. Fundamentalmente é preciso ter coragem para desiludir-se e libertar-se. Acho que liberdade é um estado da mente...
 By Eu mesma.

Postagens mais visitadas