quinta-feira, 7 de março de 2013

SONHO MORTO, SONHO POSTO



Um dia, nasce  sonho
Tímido, cinza, discreto
Inocência na alma, sabedoria no coração
 
Ave pequenina  expulsa  de sua casca,
Desengonçada, cambaleante ave! 

Nasce sonho em templo de Osiris
Eternamente terra, alma ou força

Sobrevive envolto em laços e cores, 
perfumes e vinhos
Casto, vermelho como a barra do dia
 
Sonho de morrer em asas de falenas livres, ousadas
Sonho posto de viver em horizonte sem fim.

Eu te ouvi pela manhã  Ouvi sua força e sua fé Manhã de céu azul veludo São tantos pontos Tantos lamentos São sons e dons Em alças de te...