quinta-feira, 18 de abril de 2013

ANDEI ERRADO


Eu também errei!
Errei como criança aprendendo as primeiras letras
Ou homem cheio de si, que não percebe as verdades
Como o cego por ruas estranhas, tropecei  e cai
Sem guia, sem cheiro, sem a dama de companhia.
Em frente novos caminhos, novas calçadas, novas escolhas
Para novas batalhas,  vou me  em uma guerra sem vencedores

Eu te ouvi pela manhã  Ouvi sua força e sua fé Manhã de céu azul veludo São tantos pontos Tantos lamentos São sons e dons Em alças de te...