segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A MORTE

Alguns seres humanos, diante da morte ficam loucos, outros passivos e conformados. Há quem fique prático e quem fique subjetivo. Quem cospe e quem faz poesia.
"Para alguns, com a morte acaba-se tudo, para outras apenas começa-se tudo."
Pelas manhãs, bem cedo são solidão na multidão ou multidão cega na madrugada.
Para muitos o sono não vem, outros se vão nos sonhos.
Há gente de todos os tipos. Os irônicos e os inconformados.
"O mundo é um moinho" para mestre Cartola, ou apenas um grande caleidoscópio para alguns mortais.

Eu te ouvi pela manhã  Ouvi sua força e sua fé Manhã de céu azul veludo São tantos pontos Tantos lamentos São sons e dons Em alças de te...