quinta-feira, 4 de agosto de 2016

ANOS E PANOS


Tantos sonhos,  anos, panos,
cortinas envelhecidas,
lençóis amarelados pelo tempo.
Vida em câmera lenta,  feito brisa morna em noite quente.
Tardes lentas e só o barulho dos pensamentos ocupam o ambiente.
O pensamento grita pela continuidade, pela  denúncia e pela renúncia.
Ago2013

Eu te ouvi pela manhã  Ouvi sua força e sua fé Manhã de céu azul veludo São tantos pontos Tantos lamentos São sons e dons Em alças de te...