RÓSEA PÁLIDA

Dói em mim um corpo!
Chama por dentro
Consome-se em ti
Ou de ti inflama que não possa entrar

Perco-me neste fogo
Feito luz que se desfaz em sombras
Perfeitas e cariciosas
Perfeitas sombras da alma

Que levam para si o ar.
Dê-me água para manter o fogo!
Desfaleço rósea, pálida,
Tempo sem minutos em que me enlouqueço

(Por um instante apenas)

Instante que me faz amante!
Amante de sonho e de menina.
Distante e viva
Ainda que rósea e pálida

Errante, nômade!
Sonho distante que ainda vive
Que sonha em mim,
Em ti.


By G.R.

Contribuição: R.C.


Postagens mais visitadas